Empréstimos - Qual a melhor solução para a minha empresa?
910
post-template-default,single,single-post,postid-910,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Empréstimos – Qual a melhor solução para a sua empresa?

Empréstimos – Qual a melhor solução para a sua empresa?

Empréstimos e decisões de financiamento

 

A capacidade de uma empresa gerar valor tende a estar fortemente relacionada com os ativos de que dispõe. Para que uma organização esteja capacitada desse ponto de vista, terá que tomar constantemente decisões de investimento e financiamento.

A estrutura de capitais necessários ao investimento poderá ser preenchida com fundos da própria empresa ou dos seus proprietários, com empréstimos de instituições financeiras ou incentivos governamentais ao investimento.

O recurso a empréstimos encerra uma decisão que exige ponderação, não só por requerer uma estrutura de garantias adequada, mas também pela própria escolha acertada da tipologia dos empréstimos.

 

Que tipo de empréstimo solicitar?

Por entre a vasta oferta segmentada de produtos que a banca oferece às empresas nos dias de hoje, a escolha dos tipos de empréstimos deve ter em conta, principalmente, o tipo de ativos a financiar bem como a maturidade dos empréstimos face à capacidade da empresa libertar fundos.

Os empréstimos bancários podem ser de curto prazo (prazo até um ano) ou de longo prazo (período superior a um ano).

De forma a dotar a empresa de equilíbrio financeiro, ativos duradouros (não correntes) deverão ser financiados por capitais permanentes (p.ex. empréstimos de médio ou longo prazo). Por sua vez, ativos correntes ou necessidades cíclicas de fundo de maneio deverão ser financiadas com recursos a empréstimos de curto prazo.

Tendo em conta o panorama do tecido empresarial, as necessidades e desafios, as entidades financeiras têm colocado à disposição das empresas um conjunto, cada vez mais, sofisticado de produtos que vão muito para além dos empréstimos tradicionais tal como os conhecemos. Entre essas soluções, merecem destaque:

Empréstimos de curto prazo:

  • Crédito em conta corrente: disponibilização de um montante de crédito à empresa por intermédio de uma conta caucionada, que permite movimentações a débito (utilizações) e a crédito (amortizações), de acordo com as instruções da Empresa, sem qualquer plano de amortizações pré-estabelecido. O montante máximo de crédito a utilizar pode ser revisto em função das necessidades e do desempenho da empresa;
  • Desconto comercial: permite à empresa antecipar as receitas provenientes de transações comerciais, vendas ou prestações de serviços, designadamente as que tenham sido suportadas em letras;
  • Factoring: solução financeira de apoio à tesouraria e gestão de cobranças, através da qual a empresa cede os créditos de curto prazo sobre clientes a uma instituição financeira que se encarrega de os cobrar. Deste modo, a Empresa beneficia da liquidez imediata desses mesmos créditos. Complementarmente, a empresa poderá ter acesso a um plafond de confirming. Esta é uma solução através da qual a empresa transmite ao banco ordens de pagamento a prazo aos seus fornecedores, tendo os mesmos a possibilidade de antecipar os recebimentos. O confirming constitui assim uma modalidade de empréstimos para os fornecedores; 
  • Programas de papel comercial: títulos de dívida a curto prazo que constituem valores mobiliários transmissíveis. Normalmente, estas emissões são realizadas ao abrigo de Programas de Emissão de Papel Comercial (PPC) e sob a liderança de uma Instituição Financeira.

Empréstimos de médio e longo prazo:

  • Crédito de médio e longo prazo: destina-se a apoiar operações de investimento. O capital financiado é concedido sob a forma de conta empréstimo a prazo, sendo disponibilizado e reembolsado de acordo com as características de cada projeto. Podem ser estabelecidos períodos de utilização ou de carência de capital; 
  • Leasing: modalidade de financiamento através da qual a instituição financeira, concede ao seu cliente um bem móvel ou imóvel, mediante o pagamento de uma renda, por determinado prazo, ficando o cliente com uma opção de compra no final do mesmo prazo, perante o pagamento de valor residual.

 

Necessita de estruturar uma operação de financiamento e apresenta-la a uma instituição de crédito? Contacte-nos: info@hmbo.pt.

No Comments

Post A Comment