Investir em PME: O que Procuram os Investidores?

Investir em PME

Investir em PME: O que Procuram os Investidores?

Antes de se aproximar dos investidores…

…é importante descobrir o que os investidores procuram ou valorizam

Antes de respondermos à pergunta sobre o que procuram os investidores quando pretendem investir em PME, são necessários alguns esclarecimentos. Os investidores são fundamentalmente diferentes dos mutuantes, e isso terá de ser considerado quando se definir qual a estrutura de financiamento pretendida.

Os financiadores disponibilizam capital que é reembolsado com juros. Os investidores disponibilizam capital em troca da propriedade de uma parte do negócio, ainda que potencialmente com algumas restrições como obter aprovação para transações superiores a um determinado montante, criar um Conselho de Administração independente e outros direitos, que devem ser discutidos ao nível jurídico antes da aceitação da proposta.

Entre as vantagens do financiamento através de um investidor podemos destacar:

  • Não exigência de reembolso todos os meses porque não se trata de um empréstimo;
  • Ser uma fonte fiável de aconselhamento empresarial inserido numa forte rede de negócios e contactos.

 

Existem algumas expectativas que os atraem e os levam a decidir investir capital numa determinada PME, no entanto, existe algo inquestionável: os investidores querem ver um retorno do seu investimento. Alguns serão estritamente baseados nos números, enquanto outros basearão as suas decisões num sentimento de “intuição”.

Desagregamos os principais critérios que muitos investidores utilizarão para ter em conta o seu projeto nos comités de investimento.

Esmagar os números

Se a empresa está em funcionamento há algum tempo, terá de se destacar um excelente desempenho financeiro. Se a empresa ainda não começou, é necessário mostrar os resultados após atingir os objetivos, e quando o investidor pode esperar começar a recuperar o investimento. Por outras palavras, um plano de negócios realmente forte (e bem apoiado).

Um plano de negócios sólido

Embora o plano de negócios por si só não seja suficiente para convencer investidores a apoiar um determinado projeto, nenhum irá investir capital numa PME sem um. Entre outras coisas, deve incluir: mercado alvo, projeções financeiras, canais de venda, planos e objetivos de marketing, concorrência, cronograma de investimentos e recuperação de capital investido, potenciais contingências.

Uma ideia única

Não é necessário estarmos a falar de algo novo nunca inventado, mas sim demonstrar porque é que o produto ou serviço é diferente ou melhor do que o que os concorrentes oferecem. Em termos comerciais, esta é a “vantagem competitiva”. É o que o fará ter sucesso sobre os concorrentes ou mostrar que o negócio vai satisfazer uma necessidade não satisfeita.

Uma narrativa forte

Os seus investidores são pessoas, não robôs, e podem ser influenciados por uma grande narrativa sobre a razão pela qual este negócio é importante para o empresário, de onde veio a ideia, e para onde planeia levá-la. Que necessidade vai o negócio satisfazer? Como irá mudar o mundo? O que o torna especial? De facto, apresentar a história é uma ótima forma de marcar o tom e atrair a atenção.

Capacidade de execução

Tão simples como pegar nas ideias e moldá-las num negócio funcional e financeiramente viável, com todas as peças chave no lugar correto, suportada nos estudos já referidos e com planos de contingência para cada aspeto que possa não correr como o planeado.

Estratégia de saída

É preciso pensar neste aspeto antecipadamente. Quando os investidores quiserem vender, irá comprá-los? Eles podem vender a outra parte? Compreender como poderão recuperar o seu capital.

Estrutura de investimento clara

Parte disto envolve ter uma avaliação clara do negócio uma forma de apoiar o pedido de capital em troca de uma parte da propriedade. Outra parte implica a elaboração de um acordo de acionistas (e talvez também uma constituição empresarial) que estabeleça claramente os direitos de todos os proprietários. Isto deve incluir os direitos e obrigações dos proprietários, o que acontece se um proprietário quiser vender, o que acontece se houver uma mudança na liderança, o que acontece se o negócio fechar, política de dividendos e outras questões especificas de cada negócio.

Em suma…

Os investidores estão nos negócios para obter retornos elevados.

A tarefa dos gestores ou empresários é mostrar-lhes que farão exatamente isso e que estão devidamente preparados, com um plano de negócios robusto, uma história convincente e bem pensada, assim como uma estruturação sólida do investimento. Mostrar que se está a pensar no futuro porque essa é a preocupação número um dos investidores.

João Freitas, Diretor HMBO

No Comments

Post A Comment