HMBO News – A Revisão do Mês de Outubro

HMBO News - Outubro

HMBO News – A Revisão do Mês de Outubro

HMBO News

Bem-vindos à HMBO News – Outubro, a rúbrica mensal onde referimos os 3 principais marcos de cada mês no ecossistema económico e empresarial. A edição deste mês olha para o panorama das fusões e aquisições, o aumento contínuo da inflação e as variações da produção industrial em Portugal. 🏭

 

Fusões e Aquisições: O que Dizem da Economia Portuguesa?

Em 2019 e 2020 atingiram-se recordes no mercado nacional de fusões e aquisições. Atualmente, o volume de negócios global está cerca de 69% abaixo da média da última década. Assinaram-se 89 operações de fusões e aquisições de empresas portuguesas, sendo o montante global de 2,4 mil milhões de euros – o valor mais baixo desde 2009.

Nos últimos 10 anos a média tem sido de 94 operações de fusões e aquisições. O problema não se mede pela quantidade, mas sim pelo valor, sendo que o volume global de operações é três vezes inferior à média da última década e está 52% abaixo dos montantes registados em 2021.

O pico foi atingido em 2020, quando se registaram 115 operações com um valor global de 12 mil milhões de euros.

Longe destes números, as dinâmicas atuais do mercado de fusões e aquisições podem ser sintomáticas de uma economia nacional a fraquejar, encolhida por uma conjuntura incerta e pouco propensa ao risco.

 

Uma Inflação de Dois Dígitos

A inflação homóloga no conjunto da OCDE aumentou para 10,5% em setembro, devido sobretudo a uma aceleração no preço dos serviços na maioria dos países.

Registaram-se os valores mais elevados na Turquia (83,5%) e nas três repúblicas bálticas: Lituânia (24,1%), Estónia (23,6%) e Letónia (22,2%). As taxas mais baixas registaram-se no Japão (3%), Suíça (3,3%), Coreia do Sul (5,6%) e França (5,6%).

No conjunto da OCDE, o aumento homólogo dos preços da energia abrandou pelo terceiro mês consecutivo, mas manteve-se num nível muito elevado de 28,8%.

Excluindo a energia e os alimentos, que são normalmente os elementos mais voláteis, a inflação de base aumentou quatro décimas em setembro, para 7,6%.

 

Produção Industrial: Subida e Descidas

Segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados no dia 31 de outubro, a produção industrial portuguesa aumentou, em setembro, 0,9% face ao mês homólogo, sendo a quebra de produção de energia a pesar no índice geral.

Se excluirmos o agrupamento de energia, o índice de produção industrial aumentou 2,2% em setembro.

Todos os tipos de indústria registaram um abrandamento da variação homóloga. A de bens de consumo registou uma variação homóloga positiva de 4,1%, face a 5,1% em agosto. As indústrias de bens de investimento passaram de um crescimento homólogo de 23,3% em agosto para 6,6% em setembro.

A indústria energética foi a que mais penalizou o índice geral, com um contributo negativo de 0,9 pontos percentuais. A variação mensal do índice geral de produção industrial foi -2,5% em setembro. Em agosto, o índice tinha crescido 2,8% face a julho.

Se a análise for resumida ao terceiro trimestre, “o índice agregado aumentou 2,2% face ao período homólogo”, segundo o INE, que indica também que “no trimestre anterior esta variação tinha sido de 1,9%”.

 

Esta foi a edição de outubro da HMBO News, elaborada a 03/11/2022. A análise do mês de novembro voltará a sublinhar os pontos principais no ecossistema económico e empresarial. Não perca! ✅

621 Comments

Post A Comment