Financiamento - Compra e Venda de Empresas // HMBO
564
post-template-default,single,single-post,postid-564,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Financiamento – Compra de Empresas

Financiamento – Compra de Empresas

Como conseguir financiamento na compra de empresas?

Uma parte essencial na estruturação de um processo de compra e venda de um negócio é a definição da fonte de financiamento por parte da entidade adquirente. Por vezes, a entidade com interesse na aquisição (ou investidor particular), tem firme interesse na operação, todavia, a sua capacidade financeira não permite avançar com a operação. Para evitar este tipo de impasses, é essencial estudar previamente todas as alternativas possíveis, para que, no momento do fecho do deal, não se perca a oportunidade.

Existe uma diversidade mecanismos que permitem financiar fusões ou aquisições de empresas, sendo que o mecanismo mais adequado para cada transação depende das situações e das expectativas do vendedor e do comprador e das respetivas situações patrimoniais.

Abaixo deixamos-lhe as formas mais usuais de financiamento de operações de fusão ou aquisição de empresas:

  1. Através capitais próprios

    Existindo disponibilidade financeira por parte da empresa adquirente, promover uma transação financiada por capitais próprias com recurso às disponibilidades existentes, é, provavelmente, a forma mais clara e instantânea de fechar um negócio. Financiar aquisições através de capitais próprios permite ainda manter a situação líquida da empresa adquirente.

  2. Através de dívida

    Recorrendo a capitais alheios, o financiamento pode ser estruturado de diversas formas, onde as principais se destacam abaixo.

    Financiamento para a aquisição de participações sociais

    Uma vez atestada a capacidade de financiamento junto das instituições de crédito, a empresa adquirente pode solicitar financiamento para adquirir participações sociais de outras empresas, inscrevendo um novo ativo (empresa adquirida) e um novo passivo (financiamento solicitado) no seu balanço. O próprio Governo, por intermédio da linha de crédito específica “Investimento” inserida no Programa Capitalizar, auxilia o financiamento para aquisições de empresas, desde que das mesmas resultem sinergias por complementaridade de atividades ou aumento de capacidade.

    Aquisição alavancada

    Outra das opções existentes é a chamada aquisição alavancada (leveraged buyout) na qual a empresa adquirente, normalmente, cria uma sociedade veículo, que obtém capital junto de entidades financeiras, tendo em vista a aquisição de capital numa outra sociedade (sociedade adquirida). Posteriormente, a sociedade veículo, entretanto criada, funde-se com a sociedade adquirente, passando os ativos e os cash-flows da sociedade adquirida a garantir e fazer face ao financiamento solicitado para a aquisição. Este mecanismo permite a empresas ou investidores adquirirem participações societárias em outras entidades sem grandes necessidades de capital próprio.

    Financiamento híbrido

    Por vezes, as aquisições são financiadas com uma combinação de capitais próprios e de dívida. A inclusão de dívida permite partilhar o risco da nova aquisição, por parte da empresa adquirente.

O serviço de assessoria na compra e venda de empresas, prestado pela HMBO, contempla uma oferta transversal a todas as etapas do processo, desde o desenho da operação até à estruturação das fontes de leasing da transação.  Fale connosco: info@hmbo.pt

No Comments

Post A Comment