Turnaround - O que precisa saber? Nós explicamos! // HMBO
415
post-template-default,single,single-post,postid-415,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Turnaround – Reestruturação de Empresas

Turnaround – Reestruturação de Empresas

O que é o Turnaround?

Turnaround é uma palavra que pretende designar a reestruturação e dinamização de um negócio quando este se encontra perante uma situação de stress financeiro. Na prática significa mudar substancialmente o rumo estratégico da empresa, tirando-a de uma rota de declínio e colocando-a numa rota de crescimento.

Nos processos de reestruturação, a grande maioria dos gestores tende a concentrar a sua análise e ação na vertente financeira ou mesmo nos próprios fluxos de tesouraria. Todavia, na maioria dos casos é no plano económico que as empresas têm a oportunidade de gerar valor e ultrapassar situações de dificuldade.

Assim, torna-se necessário analisar o negócio e a envolvente, e a partir daí, promover um conjunto de transformações que deverão envolver toda a empresa, de forma transversal.

Quais as etapas de um turnaround?

A metodologia de implementação de um turnround deverá obedecer, em termos genéricos ao método plan-do-act-check, precedido de uma compressão de como está a empresa “hoje”.

  1. Diagnóstico profundo à empresa: permite aferir com exatidão a dimensão dos problemas e as suas causas. Este processo envolve a análise de toda a documentação financeira e de gestão da empresa assim como entrevistas com pessoas-chave da empresa;
  2. Planeamento estratégico: consiste no desenvolvimento de medidas profundas que evitem, numa primeira fase, que a empresa continue a trajetória de destruição de valor, e, numa segunda fase, na definição de objetivos de longo prazo que permitam a recuperação;
  3. Execução do plano: desenvolvimento e execução de uma lista de tarefas com timings pré-definidos, que permitam atingir os objetivos definidos para o negócio;
  4. Monitorização, resultados e medidas corretivas: análise do impacto das medidas implementadas e mudança do plano, se necessário.

Que medidas podem ser implementadas num turnaround?

A implementação de medidas é sempre casuística, tendo em atenção a realidade de cada empresa e a dimensão da situação que enfrenta. Não obstante, existem um conjunto de medidas que são usualmente, implementadas, entre as quais se destacam:

  • Redução de custos operacionais (renegociação das condições de fornecimento e respetivas condições de pagamento, dispensa de colaboradores, desinvestimento em atividades não-core, redução de desperdícios);
  • Substituição da gestão de topo e reorganização funcional (contratação de quadros experientes para funções chave);
  • Melhoria dos sistemas de controlo e reporte (implementação de sistemas de informação que permitam uma monitorização de todos os processos e obtenção KPI que permitam tomar decisões em tempo real);
  • Renegociação dos passivos (redução da dívida financeira, conversão de dívida de curto prazo em dívida de médio/longo prazo);
  • Aumento da produtividade (remuneração por objetivos, implementação de projetos de melhoria operacional);
  • Investimento em formação dos colaboradores e em capacidade tecnológica (planos de formação, aquisição de novos equipamentos);
  • Abertura do capital da empresa (procura de investidores, new money).

Como a HMBO pode a ajudar a sua empresa a implementar um turnaround?

A HMBO está presente, lado a lado com as empresas, em todas as fases deste processo, procurando sempre soluções que maximizem o seu valor, ao encontro dos seus objetivos estratégicos, através de um aconselhamento técnico, independente e personalizado em diversas áreas.

Para mais informações, contacte-nos já: info@hmbo.pt.

hmbo

No Comments

Post A Comment