Erros na Compra e Venda de Empresas - Consultoria Financeira // HMBO
319
post-template-default,single,single-post,postid-319,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.1,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Erros Comuns na Venda de Empresas

Erros Comuns na Venda de Empresas

Erros na Compra e Venda de Empresas:

Dado que não são processos simples ou lineares, verificam-se, por vezes, diversos erros na compra e venda de empresas que devem ser analisados com particular atenção. Nos pontos seguintes, são discriminados alguns dos erros mais comuns associados a este tipo de processos, bem como a forma de os evitar.

  1. Deixar de parte informação relevante

No decurso de um processo de fusão ou aquisição, as empresas envolvidas terão que conciliar os diversos recursos envolvidos. É necessário compilar informação acerca do portefólio de produtos, gestão, clientes, fornecedores e operações. É comum cometerem-se erros na compra e venda de empresas nesta fase, particularmente quando informações relevantes são omitidas e/ou esquecidas. Para evitar surpresas, é importante partilhar com as entidades envolvidas todas as informações relevantes.

  1. Não saber o valor do negócio

Por vezes, quem vende tem um valor em mente, que pode não corresponder ao justo valor da empresa no mercado. Para prevenir esta situação, o vendedor deverá possuir uma avaliação da empresa independente e alicerçada em rigor técnico contemplando o potencial gerador de valor futuro e os riscos associados. A avaliação dever-se-á refletir num valor ou intervalo de valores, dentro do qual deverá decorrer a negociação.

  1. Esquecer as pessoas

Os colaboradores são parte integrante de qualquer empresa, representando uma componente fundamental nos processos de fusão e aquisição. A falta de planeamento em relação à integração dos recursos humanos e às diferentes culturas organizacionais pode comprometer o todo o processo. É importante também gerir a expectativa dos colaboradores em relação às mudanças e fornecer os recursos necessários para uma boa adaptação.

  1. Tentar vender às pessoas erradas

É necessário um processo criterioso de seleção das entidades a quem propor a venda ou a fusão. Há que ter em atenção não só o interesse do comprador, mas também a sua capacidade financeira e operacional para se enquadrar nos objetivos.

  1. Não ser devidamente assessorado

Uma transação entre empresas é um processo complexo – é necessário assegurar que o acordo é feito nas melhores condições. Para isso, ter a assistência profissional de parceiros como a HMBO ajudará a proteger os interesses dos envolvidos no processo.

Contacte-nos e fique a conhecer a forma como a HMBO acrescenta valor num processo de compra ou venda de empresas: info@hmbo.pt

hmbo

No Comments

Post A Comment